12.7.18

A também justa homenagem ao chão


Chão

Não há limite que não seja por ele suportado.
Suporta todo o cansaço. Traições, fadiga, falhanços.
Aconteça o que acontecer tens um corpo que pesa;
e um chão, mudo, imóvel, que não desaparece.

Gonçalo M. Tavares, 1


Sem comentários:

Enviar um comentário